Você não sabe de nada, Aécio Snow!

0
1207

Por Marcus Pimenta

Você não sabe que com ditadores não se dialoga. Você não sabe que se o povo venezuelano não mais possui voz em sua própria terra, senadores brasileiros que apoiam os opositores ao regime não serão bem-vindos por lá. Não sabe que o Partido dos Trabalhadores possui um alinhamento ideológico com ditadores de esquerda em todo o mundo e seus interesses sempre estarão acima dos interesses do Brasil e dos ideais democráticos.

Nas palavras de Ricardo Noblat: “Foi um estrondoso sucesso a visita frustrada a presos políticos venezuelanos da comitiva de oito senadores brasileiros liderada por Aécio Neves (PSDB-MG).”

Nada mais verdadeiro. O aparente insucesso da missão humanitária dos bravos senadores brasileiros não serviu ao propósito inicial, que era verificar as condições dos presos políticos naquele país e defender que sejam convocadas as eleições parlamentares, sob fiscalização de organismos internacionais, por outro lado, serviu imensamente ao mundo ao desmascarar uma democracia de fachada, um regime totalitário, violento, que utiliza o medo e a intimidação contra seus opositores e não agiu diferente nem mesmo com uma delegação diplomática em missão oficial.

Desembarque retardado, veículo cercado por manifestantes agressivos, estradas bloqueadas, terminal aéreo sem luz. O governo de Maduro não poupou esforços e recursos para inviabilizar a visita amistosa dos brasileiros. Não interessa se estes ali estavam justamente em defesa de seus opositores. Fosse um país democrático, sob um governo minimamente decente, estes visitantes, mais do que qualquer aliado, deveriam ser tratados com cordialidade exemplar. Não foi o caso e a face tirana de Maduro foi revelada à quem ainda se recusava em vê-la.

Membros da Assembleia Nacional da Venezuela repudiaram publicamente a visita dos senadores brasileiros. “Acreditamos que é importante, em primeiro lugar, rejeitar categoricamente este grupo de senadores, por um ato de ingerência no qual se está intrometendo nos assuntos políticos internos da Venezuela.” – disse o deputado Christian Zerpa, membro da Comissão Permanente de Política Exterior, Soberania e Integração da Assembleia Nacional.

Críticas também partiram do defensor público venezuelano, Tareck William Saab, que disse: “Como defensoria pública, solicitamos respeito à nossa soberania nacional. Tivemos visitas hostis de cidadãos estrangeiros, violando a Lei Internacional de Imigração e o artigo 40 da Constituição, que estabelece que os direitos políticos estão reservados aos cidadãos venezuelanos.”

Vocês é que não sabem de nada. Nada de democracia. Nada de diplomacia. Nada de direitos humanos e liberdades individuais.

Por aqui, os acontecimentos políticos e diplomáticos que sucederam ao incidente, foram igualmente reveladores. Segundo reportagem do Estadão, para Dilma, oposição criou “constrangimento” com viagem à Venezuela. A presidente ficou muito irritada com todo este problema criado pelos senadores de oposição, liderados pelo tucano Aécio Neves (PSDB-MG). Dilma achou que esta iniciativa da oposição colocou o governo brasileiro em uma espécie de “armadilha”, criando um “constrangimento” para o Brasil. O Planalto considera que a viagem foi uma intromissão em assuntos internos da Venezuela.

Não Dilma, os senadores de oposição ao SEU governo não criaram nenhum problema, armadilha ou constrangimento para o Brasil. Criaram sim, sem querer, um problema, uma armadilha e um constrangimento para VOCÊ e para o seu partido, que foram desmascarados juntamente aos partidários da ditadura bolivariana mantida pelo governo venezuelano. Os senadores muito honraram o Brasil com suas ações na data de ontem. Quem constrange o Brasil é você Dilma. Você e o seu governo alinhado a ditaduras nefastas na América Latina e no mundo.

O site do Partido dos Trabalhadores, logo cedo estampou a manchete: “Missão fracassada de Aécio e comitiva à Venezuela expõe Brasil”, onde exaltam, orgulhosos, as descomposturas do deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR) e do líder do PT na Câmara, Sibá Machado (AC). Ambos utilizaram o Twitter para cometer impropérios partidários característicos da política rasteira a que estão acostumados.

“Senadores brasileiros da oposição vão a Venezuela passear e fazer onda com dinheiro da população e se dão mal” Zeca Dirceu (PT-PR).

“Aécio é ridículo, perde eleição, não aceita até hoje a derrota e agora quer mandar no mundo, se acha o rei do mundo, ridículo é pouco” Zeca Dirceu (PT-PR).

“Venezuela: Senadores usaram avião da FAB para fazer política. Se eles podem, eu também quero” Sibá Machado (AC).

“Mensageiro da Paz? Porque o Aécio não vai “visitar” o Estado Islâmico?” Sibá Machado (AC).

O petista classificou os senadores da oposição brasileira de “golpistas” que tentavam conversar com os “golpistas da Venezuela”.

A atitude dos petistas apenas confirma o modus operandi do Partido dos Trabalhadores. Nada entendem de democracia. Nada entendem de valores republicanos. Enxergam os partidos políticos como times de futebol, onde torcidas rivais, muitas vezes comemoram mais a derrota dos outros do que as próprias vitórias. Prestam um grande desserviço ao Brasil, país que vive uma crise sem precedentes pela incompetência e pela irresponsabilidade dos governos de Lula e Dilma, que frequentemente colocaram os interesses partidários e ideológicos acima dos interesses do povo brasileiro.

Como se não bastasse, no dia em que os senadores brasileiros foram hostilizados por manifestantes na Venezuela, o plenário do Senado aprovou a ida de uma nova comissão a Caracas, desta vez composta pelos senadores Roberto Requião (PMDB-PR), Lindbergh Farias (PT-RJ), Lídice da Mata (PSB-BA), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). Eles alegam que o outro grupo, que foi hostilizado pelos venezuelanos, “marca o seu discurso pela indução ao acirramento dos ânimos, tanto para atingir objetivos na política interna brasileira (desgaste político do governo federal), como para fortalecer um dos lados na disputa democrática venezuelana”.

Disputa DEMOCRÁTICA venezuelana? É sério isso? Ou seja, para os senadores de oposição, pedradas, intimidação e vias bloqueadas. Para o novo grupo, composto por senadores simpáticos ao regime, tapete vermelho? É este o conceito de democracia entendido pelos nobres senadores amigos do rei?

A máscara do governo ditatorial vigente na Venezuela caiu. Só governos ideologicamente afinados com Maduro e outros tiranos, como o brasileiro, fingem não enxergar isso. Mas a máscara do governo brasileiro também cairá por completo. E já começou a cair. Não só a máscara.

São membros da histórica comitiva hostilizada na Venezuela os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Aécio Neves (PSDB-MG), José Medeiros (PPS-MT), José Agripino Maia (DEM-RN), Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Sérgio Petecão (PSD-AC) e Ricardo Ferraço (PMDB-ES).

Para finalizar, sobre intromissões em assuntos internos da Venezuela, não me lembro do Maduro, seus aliados ou do próprio Partido dos Trabalhadores, reclamarem do vídeo a seguir:

Compartilhe