Início Educação Projeto Patrulha Escolar promove boa convivência em escolas da rede estadual

Projeto Patrulha Escolar promove boa convivência em escolas da rede estadual

Patrulha Escolar, programa desenvolvido pela Policia Militar de Minas Gerais (PMMG) e Secretaria de Estado da Educação (SEE), promove a assistência policial à comunidade escolar e seu entorno. O projeto hoje está presente em 350 cidades, 41% de todo estado, e será expandido.

Segundo o assessor de imprensa da PMMG, major Gilmar Luciano, a meta é que a Patrulha Escolar esteja presente nos 853 municípios. Nas localidades onde o projeto ainda não chegou, a polícia adota as práticas convencionais de prevenção e combate à criminalidade.

De acordo com dados da SEE, Minas Gerais tem 543 escolas (15%) em regiões de vulnerabilidade social.  “Queremos este tipo de ação porque isso corrobora com a filosofia da PM mineira, que é estar ao lado da comunidade”, diz o major Gilmar.

Para superintendente de Modalidades Temáticas Especiais da SEE, Iara Viana, o policial conquista o respeito na escola como cidadão, o que vai além de sua atuação como uma autoridade da segurança.

“Os preceitos deste projeto são diálogo, respeito e parceria. A patrulha é uma das ações que reforçam a segurança nas unidades de educação. E segurança se refere à pacificação e boa convivência neste ambiente. Isso vai muito além da simples redução de criminalidade no entorno da escola”, ressalta Viana.

Resultados

A Escola Estadual São Pedro e São Paulo, na região Norte de Belo Horizonte, sofria com depredações e furtos. De acordo com a diretora Rosane Guimarães, depois da implantação da Patrulha Escolar, os crimes foram reduzidos.

“Primeiro, apresentamos o militar como parceiro conciliador na comunidade. Ampliamos a relação de confiança por meio de canais tecnológicos, tais como whatsApp, e-mail e telefones (fixos e celulares), proporcionando um pronto atendimento, quando necessário. Hoje  trabalhamos juntos direção, professores alunos, familiares e militares. Nos bons e maus momentos”, conta a diretora.

O comandante da 15ª Cia de PM, major Cláudio Silva, implantou a Patrulha Escolar na região Norte da capital. Para ele, a principal vitória é a desconstrução da imagem rígida da autoridade policial.

“Por meio de relações solidárias com os moradores, de rodas de conversa, carro de som com dicas de segurança e promoção de eventos culturais mostramos que estamos juntos pela harmonia”  comenta Silva.

Abordagem diferenciada

A abordagem estratégica militar entre os alunos e professores é de natureza prioritariamente preventiva. No entanto, quando necessário, a ação pode ser repressiva, usada especialmente em casos de desordem, medo, violência verbal e física, crimes contravenção penal ou infrações administrativas, dentro e no entorno das escolas.

Treinamento especial

Além da formação padrão, o policial responsável pela ronda escolar recebe um treinamento específico para atuação em ambiente escolar e na modalidade Proerd, em um curso com carga horária de 80 horas/aula.

Na escola, as abordagens respeitam os costumes e o modo de vida de cada comunidade, adequando a eles suas atividades operacionais, sem comprometer diretrizes emanadas pelo policial militar.

Como solicitar a Patrulha Escolar

– O responsável pela escola deve solicitar ao Batalhão da área o apoio da Patrulha Escolar

– Depois de analisar o pedido, a PM verifica a prioridade de atendimento segundo o contexto.

– Num primeiro momento é feita uma abordagem à comunidade escolar e seu entorno.

– O gestor da escola junto à PM desenvolve as ações específicas, que podem ser preventivas, com rondas no entorno e no interior dos estabelecimentos de ensino, com vista à prevenção da criminalidade e à restauração da ordem e da tranquilidade.

– Em casos de conflitos ou crimes, a Patrulha Escolar pode ser acionada via 190, telefone da Cia da PM que atende à escola ou ainda via celular, segundo acordado entre as partes.

Compartilhe

Conecte-se

16,985FãsCurtir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever

Mais Lidas

- Advertisement -

Related News

Compartilhe