Prefeitura de Ipatinga vai concluir o Hospital Municipal

0
1040

São construídos oito novos blocos, com duas enfermarias e mais 60 leitos de internação, além do bloco administrativo, em fase final de obras; UTI e outras três enfermarias também estão em reformas

 

A Prefeitura já começou as obras de conclusão do Hospital Municipal de Ipatinga (HMI). O projeto contempla a construção de oito novos blocos, com duas enfermarias que vão permitir a abertura de mais 60 leitos de internação, aumentando em mais de 50% a capacidade de atendimento. Dentre os novos módulos está o Bloco E, que vai abrigar o setor administrativo, em fase final de obras. Também está em andamento a reforma de três enfermarias, incluindo duas que foram desativadas em 2010, e da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que terá o total de leitos ampliados de seis para dez unidades.

As várias frentes de trabalho no Hospital de Ipatinga representam um investimento superior a R$ 12 milhões até 2017. O projeto e recursos para a conclusão do HMI foram recuperados pela prefeita Cecília Ferramenta a partir das negociações junto aos governos federal e estadual, retomadas em 2013. O lançamento oficial das obras de expansão também marca o aniversário de 21 anos de fundação do Hospital Municipal de Ipatinga, que é referência para 49 municípios do Vale do Aço e Leste mineiro, alcançando uma população de um milhão de pessoas.

A prefeita Cecília Ferramenta lembra que, apesar da crise econômica, o município não tem medido esforços para recuperar investimentos e buscar novas fontes de recursos para diversas áreas, dentre elas a Saúde. “Antes de assumirmos a Prefeitura, em 2013, discutiam a possibilidade de fechamento do Hospital Municipal. Hoje, a nossa Administração está lançando oficialmente as obras de conclusão deste importante equipamento para a saúde de Ipatinga e do Vale do Aço. Os recursos, recuperados com muito esforço pelo nosso governo, já estão em caixa. Isto, reafirmar o nosso compromisso com a comunidade de priorizar e qualificar a saúde pública”, destacou a prefeita de Ipatinga em coletiva à imprensa regional durante a visita ao canteiro de obras e lançamento oficial do projeto de conclusão do Hospital Municipal.

Além das duas novas enfermarias, os novos blocos em construção contemplam a central de esterilização, refeitório e serviço de nutrição e dietética, unidade de apoio com almoxarifado, farmácia e vestiários para os quase 600 servidores municipais que atualmente trabalham no HMI. “São estruturas fundamentais para a reestruturação e melhor organização interna dos serviços hospitalares. O impacto será direto no dia a dia dos servidores e, principalmente, dos usuários do Hospital de Ipatinga”, completa o secretário municipal de Saúde, Eduardo Penna.

A solenidade do lançamento e visita às obras do Hospital Municipal também foi acompanhado por lideranças políticas, comunitárias, representantes dos Conselhos Municipais, dentre eles da Saúde e de Orçamento, da Comissões Locais de Saúde, entidades parceiras do Hospital e equipe da Secretaria Municipal de Saúde, que puderam conhecer de perto a frente de trabalho. Entre os presentes, estava o deputado federal Gabriel Guimarães, que reafirmou o compromisso de auxiliar o município e região para assegurar novos recursos para equipar e custeio do Hospital após a sua ampliação. “O político é eleito para dar resultado. E esta frente de obras do Hospital é mais um destes. A prefeita Cecília Ferramenta tem se empenhado para recurar investimentos, firmar parceiras e colocar em prática diversos projetos importantes para a cidade”, pontuou o parlamentar.

Participaram das visitas às obras de conclusão do Hospital Municipal, os vereadores Lene Teixeira, Saulo Manuel, Juarez Pires, Agnaldo Bicalho e o presidente da Câmara, Sebastião Guedes. Também prestigiaram o evento, José Carlos Galinari, diretor da Faculdade de Medicina do Vale do Aço; Débora Cabral, representando a Superintendência Regional de Saúde de Minas Gerais (SRS-MG); Secretário Municipal de Saúde de Coronel Fabriciano, Rubens Castro; presidente do Conselho Municipal de Saúde, Gisele Coutinho; Padre Fernando Andrade

 

Retomada de obras

O projeto de construção do Hospital Municipal é realizado em módulos. O primeiro bloco, o pronto-socorro municipal, foi colocado em funcionamento em 1994 , pelo então prefeito Chico Ferramenta. Quase dez após, em 2004, foram entregues à comunidade os módulos de enfermarias, consultórios, laboratório, estacionamento e urbanização. Passada mais uma década, em 2013, o município conseguiu recuperar os R$ 17 milhões para concluir todo o projeto da unidade, mas uma inspeção coordenada pela Controladoria Geral da União e o Ministério da Saúde identificou o não cumprimento do objeto do convênio anterior, e estancou a liberação de investimentos.

Por determinação da prefeita Cecília Ferramenta, o primeiro passo foi iniciar a construção do Bloco E, que está com mais de 90% das obras realizadas, em convênio com o Estado. No ano seguinte, em 2014, o município garantiu a autorização Ministério da Saúde para reformular o plano de trabalho do projeto de conclusão do HMI, com a construção dos blocos H, I, J, K, L, M e P. Há pouco mais de 30 dias, a empresa licitada pela Prefeitura de Ipatinga já trabalha no canteiro de obras no local. Os demais recursos garantidos pela atual Administração serão aplicados no projeto de reforma das demais alas do HMI, com previsão a partir de 2017.

 

Quase R$ 30 milhões para a saúde

As três frentes de trabalho em curso no Hospital Municipal fazem parte de um pacote de obras e melhorias da saúde de Ipatinga. A previsão de investimentos é da ordem de R$ 30 milhões, em parcerias do município com os governos federal e estadual. Atualmente, a Prefeitura segue também com a reforma completa da Policlínica Municipal (R$ 2,2 milhões); recuperação de seis Unidades Básicas de Saúde (R$ 985 mil) e construção da Central de Vacinas (R$ 392 mil). Para este ano, está previsto o início da construção de seis novas Unidades Básicas de Saúde (R$ 10 milhões).

O total de investimentos aplicados no município engloba o montante de R$ 1,3 milhão gastos com a construção da Unidade Básica de Saúde do Caravelas, entregue à comunidade em abril. “São respostas concretas da nossa administração para o projeto de reestruturação e ampliação da saúde no município”, conclui a prefeita Cecília Ferramenta.

Compartilhe