O Segredos dos Grandes Líderes

0
471

Você sabia que liderança é uma característica que pode ser desenvolvida por qualquer pessoa? Essa habilidade é uma ferramenta poderosa para atingir resultados organizacionais!

A liderança é uma das capacidades mais visadas na seleção de novos colaboradores. É a essência da boa iniciativa e do empreendedorismo.

Desenvolver essa capacidade vai muito além de simplesmente delegar tarefas a uma equipe. Ela envolve atingir resultados, despertar motivação, inspiração, engajamentoe muito mais.

Ser um líder de sucesso exige muita dedicação e conhecimento. Leia também esse outro artigo e saiba como o coaching pode transformá-lo em um líder bem-sucedido.

A liderança pode ser interpretada como uma junção de aspectos em busca de um objetivo em comum. Há pessoas que apresentam características de liderança naturalmente

Outras pessoas necessitam de desenvolvimento de capacidades e novas habilidades para tal atuação. A boa notícia é que é possível transformar qualquer  indivíduo em um grande líder.

Ficou curioso? Então, continue a ler este post. Aqui, você vai aprender tudo sobre liderança, as suas aplicações e como você pode desenvolvê-la.

Se tiver qualquer dúvida, deixe o seu comentário no final da página.

Boa leitura!

O que é Liderança?

A liderança é a capacidade que uma pessoa tem em conduzir um grupo para alcançar um objetivo.

O líder utiliza suas habilidades para inspirar positivamente os liderados. Além disso, ele identifica talentos, promove a autoliderança, auxilia no desenvolvimento de cada colaborador e claro: é o principal ponto de referência do time.

Entre as funções do líder, destaca-se a necessidade de unir os membros da equipe. Ele parte do princípio de que a união traz resultados mais significativos.

Nem toda a liderança é igual, no entanto. Podemos dividir o conceito em dois: liderançainformal e formal.

A primeira é quando uma pessoa tem habilidades naturais de liderar, mesmo sem ocupar um cargo de liderança. Ou seja, se destaca entre os demais através de carisma e habilidades interpessoais afiadas.

Já na formal, temos um indivíduo que foi selecionado ou eleito para ser líder. Neste caso, ele pode chegar neste patamar já com essas habilidades, ou ter que adquirí-las.

Quais as principais aplicações da liderança

A liderança pode ser encontrada em diversas áreas. Ela pode ser profissional, religiosa, familiar, política e até individual.

Saber liderar a própria vida é uma ótima maneira de extrair o máximo potencial de si mesmo.

O líder é visto como a referência para os demais. Então, as suas atitudes e palavras influenciam na forma de como as outras pessoas se comportam.

Conheça a seguir algumas das aplicações mais frequentes das habilidades de liderança:

Em Equipes

A liderança aplicada em equipes é bastante abrangente. Ela vai desde os grupos no trabalho e universidade até pequenos grupos informais.

Geralmente, a escolha do líder é feita através da decisão em conjunto ou por aptidão. Depois de eleito, o líder passa a designar como e por quem cada atividade será realizada.

O objetivo é sempre unir e motivar os membros a atingir um objetivo em comum. Um exemplo disso pode ser uma equipe para organizar um escritório:

O líder faz a distribuição das tarefas que precisam ser feitas e quem será o responsável por elas. Durante a organização, ele motiva os liderados a dar o melhor de si, oferece apoio a quem precisar de orientações e se faz presente durante todo o processo.

Em Organizações

Nas organizações, a liderança é fundamental para o alcance de bons resultados.

Ela pode ser empregada em setores ou em subgrupos, de acordo com a quantidade de pessoas que estão na área. Bons líderes são um fator essencial para garantir o funcionamento harmonioso das equipes e o melhor desempenho possível.

A maior parte das empresas possui metas para cada área. As lideranças são definidas com o objetivo de motivar e inspirar os liderados, para que todos abracem os objetivos da empresa e trabalhem em conjunto.

A liderança em corporações é normalmente definida por competência. Geralmente, o escolhido possui experiência em lidar com pessoas e alcançar ótimos resultados com as competências da equipe.

Há casos em que o líder não possui as habilidades necessárias para desempenhar a função. E essas habilidades não estão necessariamente atrelados ao conhecimento técnico ou acadêmico. Elas podem envolver conhecimento em gestão de pessoas, bom relacionamento interpessoal e carisma, por exemplo.

Hoje, as companhias têm dimensão da importância da liderança. Portanto, a contratação para esses  cargos está cada vez mais atrelada a um conjunto completo de habilidades. Ou seja, os líderes precisam, além de possuir conhecimento teórico e empírico sobre a área, possuir boas habilidades interpessoais e saber liderar.

No Esporte

O esporte é outra área em que a liderança está muito presente. Observamos líderes, por exemplo, entre capitães de time, técnicos e líderes de torcida.

Cada tipo de líder tem funções específicas, mas o objetivo comum é aumentar o prestígio do time e motivá-lo a conquistar mais vitórias.

Você pode notar que, no esporte, quanto maior a torcida, mais os atletas ficam incentivados para irem além das expectativas.

O líder é um dos responsáveis por engajar as pessoas e incentivar que acompanhem a trajetória do time ou atleta. Ou seja, ele influencia na quantidade de fãs ou admiradores.

No RH

A liderança é um fator muito discutido no setor de RH (Recursos Humanos), principalmente na seleção de novos funcionários.

Cada vez mais, esse setor procura colaboradores com iniciativas e autonomia, mesmo para cargos que não são voltados para liderança. A realidade é que esse tipo de habilidade tem um impacto muito grande no restante da equipe, independente da posição ocupada.

As dinâmicas de grupo e as entrevistas de emprego possuem diversos métodos  para analisar se o candidato possui habilidades de liderança.

Se a vaga em aberto é para um cargo como gerência, direção e líder de setor, os métodos são ainda mais específicos.

Este setor ajuda os gestores na escolha assertiva dos líderes. O objetivo é buscar o colaborador mais preparado para desempenhar as funções do cargo e para liderar uma equipe.

Hoje, há diversos treinamentos para a formação de lideranças. Muitas vezes, o setor de RH conta com a ajuda de profissionais de fora para trazer novos conceitos e habilidades para os colaboradores.

Uma das formações capazes de ajudar qualquer pessoa a desenvolver habilidades de liderança é o coaching. Além disso, o processo também possibilita diversos outros benefícios, como conceitos e técnicas da Psicologia Positiva para que o líder possa identificar talentos em sua equipe e potencializá-los para alcançar resultados.

Na Vida Pessoal

A liderança é aplicada em várias áreas da vida pessoal. Tudo começa na própria família, onde os pais são os líderes da casa. Eles são responsáveis por inspirar os filhos a seguir um bom caminho e a fazer escolhas certas.

Eles também desempenham a função de proteger e ensinar os seus liderados. A liderança familiar é um fator crucial no desenvolvimento de uma pessoa.

Esse âmbito de aplicação se estende para os grupos dos quais fazemos parte, como em voluntariados, grupos religiosos ou na esfera da educação.

Em todos esses lugares, há um líder. Ele é responsável por manter a fluidez das atividades e manter as pessoas na equipe.

As aplicações da liderança, como você pode ver, têm grande influência na nossa vida.

Ao fazer uma breve avaliação, você vai perceber que as suas ações são fundamentadas pelo seu líder. Por isso, ter boas referências faz total diferença no andamento da sua vida.

Qual é o impacto da boa liderança nas organizações?

As lideranças influenciam diretamente em diversos aspectos de uma empresa. Elas são uma das maiores responsáveis pelo sucesso ou fracasso das equipes.

O líder é o elemento principal de um time. Suas ações são vistas como exemplos para os liderados, e uma percepção positiva do líder contribui imensamente para a motivação e disposição.

Com uma boa liderança, a empresa pode atingir resultados além das expectativas.Quando todos os setores seguem essa mesma linha, os retornos são ainda mais positivos.

O impacto dela também é visto na vida profissional dos liderados. Diante de um líder encorajador, muitas pessoas são incentivadas a buscar a auto melhora. É comum o aparecimento de atitudes como voltar a estudar,  desenvolver autonomia e cuidar mais do ambiente de trabalho.

A boa liderança também influencia na formação de uma cultura organizacional positiva.

Hoje, os colaboradores querem mais que um emprego. Eles querem um ambiente harmonioso e saudável, onde se sintam bem para desenvolver as suas atividades.

A qualidade dos produtos e serviços também são impactados pela liderança. Um colaborador motivado terá mais concentração nas suas atividades e busca mostrar a sua importância na empresa.

Motivando equipes através da liderança

Aprender a motivar a sua equipe e atingir melhores resultados.

 

Um dos pilares da liderança é a motivação. Você, como líder, precisa desenvolver uma equipe capaz de fluir sem o seu direcionamento em tempo integral. O líder eficaz identifica potenciais, transmite confiança, engaja e dá autonomia.

Quando motivados, os membros da equipe tornam-se mais produtivos e comprometidos. É essencial que cada colaborador perceba sua importância para que o objetivo seja alcançado.

A liderança positiva estimula emoções positivas que, além de contribuir com relações interpessoais e com o clima organizacional, ajuda a alinhar os propósitos da empresa aos objetivos pessoais do colaborador.

Assim, o profissional se vê mais estimulado a oferecer o melhor pela empresa.

Há diversas formas de motivar as pessoas. É preciso considerar, afinal, que cada indivíduo tem as suas particularidades. Nem sempre o que funciona para um, é válido para o outro. Então, o primeiro passo é conhecer a sua equipe.

Observe o modo como eles agem, o grau de entrosamento e de que forma encaram o trabalho. Outro ponto é analisar se a complexidade e quantidade de atividades estão bem distribuídas.

Uma das maiores causas da desmotivação é a sobrecarga. A partir do momento em que ele se vê cercado de coisas para fazer e há muita pressão, a primeira reação é querer desistir ou mudar de equipe.

Um colaborador se sente motivado pela combinação de vários fatores:

  • Uso de seus talentos em máxima potencialidade;
  • Autonomia;
  • Confiança em seu trabalho e em seu líder;
  • Clima organizacional;
  • Boas relações;
  • Desafios que colaborem para seu desenvolvimento.

Além disso, é importante oferecer recompensas como bônus no pagamento, folgas, elogios e promoções. Quando se sente reconhecido profissionalmente, o funcionário trabalha sempre para entregar o melhor. Além disso, essas ações facilitam a retenção de talentos.

Lembre-se de que isso deve ser feito de maneira sincera a natural. Elogios falsos e superficiais costumam ser identificados com facilidade.

Por fim, a motivação também vem da perspectiva de futuro e plano de carreira para os seus liderados. Ou seja, o líder precisa saber mostrar a importância que o trabalho de cada um tem para a equipe.

Essa ideia tem que ir além do “fazer porque deve ser feito”. Sua equipe precisa  se sentir inserida no contexto da empresa. Principalmente, precisa  saber que quando a meta for atingida, existem repercussões positivas também  na vida deles.

O verdadeiro líder consegue passar esse conceito até mesmo para as atividades mais simples. Isso é conhecido como engajar pessoas.

Principais atitudes de um grande líder

A humanidade conheceu grandes líderes. Pessoas que continuam a inspirar multidões em todo mundo, mesmo muito tempo depois de seus maiores feitos. Alguns exemplos são Martin Luther King, Winston Churchill e Bill Gates.

Existem  características comuns entre esses exemplos, que estão presentes em todos os grandes líderes. Confira algumas delas:

  • Foco: eles sabiam exatamente onde queriam chegar e mantiveram os seus propósitos mesmo com distrações, imprevistos e conflitos.
  • Visão estratégica: essa característica mostra a sua habilidade em gerar caminhos para atingir os objetivos. Ela envolve saber planejar o futuro e estar preparado para imprevistos e possíveis ajustes.
  • Influenciar pessoas: os grandes líderes ficaram conhecidos porque influenciaram os demais. Para isso, é necessário conhecer as suas causas e mostrar a importância que elas possuem.
  • Autoconhecimento: saber quem você é, os seus pontos fortes e as suas limitações. Liderar outras pessoas consiste também em se conhecer e melhorar continuamente.
  • Saber ouvir: os principais líderes da humanidade tinham os seus propósitos, mas também paravam para ouvir as pessoas que estavam ao seu redor. Você só será um líder se tiver liderados. Eles são parte da sua força e  ajudarão a atingir seus objetivos.
  • Superação: não se deixar abater pelas dificuldades e enxergar os desafios como oportunidades de crescimento. A história dos grandes líderes envolve muitas lutas. Eles souberam passar por cima de tudo isso e atingiram as suas metas apesar das adversidades.

E então, o que você acha deste tema? Gosta? Acredita? Pratica? Conta aqui nos comentários para que eu possa saber um pouco mais de ti! E se conhecer alguém que também se interesse, marca aqui nos comentários pra ele saber um pouco mais.

 

Forte abraço.

Sheìla Machado, Coach.

(Retirado de Sbcoaching – Liderança)

Compartilhe