O Medo de Perder Alguém Que Você Ama

0
41

Não sei se é a idade ou o que acontece, mas ser uma 40Tona me trás algumas clarezas e uma delas é sobre o medo de “perder alguém que eu amo” – falando da relação conjugal aqui, especificamente.

Já senti muito este medo: com meu primeiro namorado, pensava que ele era meu chão, minha vida e meu tudo. Na época eu tinha 15 anos e minha vida era extremamente desestruturada.

Hoje com 38 anos, a vida tomou um novo sentido.

Perder também tem um novo significado, porque pior do que perder alguém que eu amo – um match, um namorado, um amigo ou marido, seria eu me perder de quem sou – valores, objetivos e propósito de vida, para agradar outra pessoa.

E isto parece muitas vezes comum em nosso dia a dia: pessoas que se tornam casais, acabam por sufocar um ao outro. Exigem que a vida se transforme porque agora s trem uma relação.

Pensa bem: são importantes os momentos com amigos e o teu companheiro/companheira conhecia algumas pessoas antes de te conhecer. Não acho que todas as pessoas que conheço precisam gostar do meu companheiro, mas tenho certeza de que todas precisarão respeita-lo e para isso ele não tem a necessidade de estar grudado em mim e nem eu a ele.

Mas o amor e o respeito que eu espero que seja recíproco, reverberará em todas as nossas relações.

Estar com alguém é mais do que estar grudado todos os dias: é ter um cúmplice, alguém que você admira e que te admira. É ter um amante e também um romance; sabendo ser amante e também ser romântica – porque não?

Cumplicidade está no olhar, nas mãos dadas, na parceria velada. Quando existe carinho pelo outro, existirá conversa olho a olho – não por tela de celular ou via whattsapp – tão normal nestes tempos anormais.

Creio fortemente que ter alguém conosco faz com que olhemos para o mesmo lado; alinhando objetivos, perspectivas e metas de vida.

Se você tem alguém com você, mas não tem diálogo, respeito e movimento de compreensão, você só tem um corpo e infelizmente está em um relacionamento falido. Vivendo uma vida morna.

Se você tem um homem que resolve questões sérias via WhatsApp, você não tem um homem: tem um menino que se protege atrás de uma tela.

Perder alguém é muito relativo.

Não dá pra perder algo que nunca foi nosso e pessoas são pessoas, não são bens consumíveis – que quando a gente cansa, ou joga fora ou troca na loja por algo melhor.

Não tenha medo de perder alguém – pois se você tiver este medo, você já perdeu o que já de mais precioso: você mesma.

Tenha um desejo forte de construir um relacionamento incrível com alguém que te pareça especial – e quando este alguém chegar, lembrem-se todos os dias o porque vocês decidiram ficar juntos. Observem o porque vocês se escolheram e isto fará com que as adversidades fiquem pequenas, diante do amor que vocês vivem.

Relacionamento é construção diária. Não é um jogo, onde se perde ou se ganha – você abre mão e a pessoa também, é uma estrada de mão dupla que deve ser apreciada.

Liberte-se do medo de perder e foque na energia do amor. Eu tenho certeza que se por acaso você “perdeu alguém” é porque não era pra ter sido.

Quem quer de verdade, fica. Repensa e reinventará uma nova forma de ser e te fazer feliz.

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui