Organização fomenta princípios e propósitos da gestão de projetos para desenvolver profissionais da área em Minas Gerais


Organização fomenta princípios e propósitos da gestão de projetos para desenvolver profissionais da área em Minas Gerais

Belo Horizonte, MG 18/04/2017 – PMI é uma associação sem fins lucrativos dedicada a divulgar práticas globais de gerenciamento de projetos; são cerca de 700 mil pessoas associadas em mais de 200 países. No Brasil, são aproximadamente 15 mil profissionais associados e esse número cresce cada vez mais

O Project Management Institute (PMI), uma das maiores associações sem fins lucrativos do mundo para profissionais de gerenciamento de projetos, trabalha efetivamente para fomentar princípios, propósitos e práticas para desenvolver e certificar profissionais da área. Minas Gerais possui uma representação da entidade por meio do PMI-MG, que tem fomentado práticas de gerenciamento de projetos no Estado e já certificou diversos profissionais de projetos de diferentes indústrias.

Criado em 1969 na Pennsylvania (EUA), o PMI nasceu a partir de um desejo dos fundadores de reunir os gestores de projeto para difundir informação e discutir assuntos em comum da profissão. Hoje, a entidade está presente em cerca de 200 países e possui aproximadamente 256 chapters espalhados pelo mundo (chapter, na tradução, significa capítulo, uma designação americana para o que, no Brasil, comumente são conhecidas como sessões ou filiais). O chapter Minas Gerais foi fundado em 1999, com o intuito de trabalhar, de forma local, todos os conceitos e preceitos empregados pelo PMI.

O PMI é dirigido por um Conselho de Diretores composto por 15 membros voluntários. Todos os anos, membros do PMI elegem cinco diretores para um mandato de três anos. Três diretores são eleitos pelos membros do Conselho e passam a integrar esse grupo por um ano. As operações de rotina do PMI são coordenadas pelo Time Executivo de Gerenciamento e por um grupo de profissionais no Centro de Operações Globais em Newtown Square, Pensilvânia, Estados Unidos.

Os 12 padrões para gerenciamento projetos, programas e de portfólio do PMI são os padrões com o mais alto reconhecimento na profissão e que, cada vez mais, vêm se tornando o modelo para o gerenciamento de projetos nas mais diversas organizações e governos. Esses padrões são desenvolvidos pelos milhares de voluntários qualificados e atualizados do PMI, com experiência em todos os tipos de projetos e estabelecem uma linguagem comum para o gerenciamento de projetos em todo o mundo.

De acordo com o diretor de comunicação do PMI-MG, Leonardo Carvalho, as certificações do PMI diferenciam os profissionais no mercado. “Possuir qualquer uma das acreditações do PMI é atestar que o gestor de projetos possui habilidades técnicas, estratégicas e de liderança, reconhecidas por uma entidade de extrema credibilidade e de confiança em nível mundial”, conta.

É o caso do analista de projetos da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), Pedro Paulo Coutinho, que já trabalhava na área havia seis anos quando fez o curso preparatório e obteve a certificação PMP. “A certificação é altamente reconhecida no mercado, brasileiro e mundial, pois comprova nossas habilidades e conhecimento das melhores práticas de gerenciamento de projetos. Isso faz com que o currículo tenha um diferencial, o que gera melhores oportunidades de cargos e de remuneração”, conta.

O analista de projetos também dá algumas dicas de como estudar para o exame da certificação escolhida. “Fazer um curso preparatório é imprescindível. Estudar no PMI-MG, que já tem experiência e conta com uma metodologia de ensino única, deu um ‘up’ ainda maior nos meus estudos. A rotina era pesada, eu conciliava o trabalho com os estudos em casa, seguia tudo que os professores do PMI-MG indicavam e não matava aula. Estudei diariamente durante os três meses que antecederam a data do exame”, destaca Pedro.

Hoje, o PMI-MG oferece curso preparatório para as certificações PMP – Profissional de Gerenciamento de Projetos e PMI-ACP – Profissional Certificado em Métodos Ágeis. Quem se filiar ao PMI adquire benefícios consideráveis nos cursos e eventos promovidos pela instituição, como informações exclusivas para membros no site do pmi.org, acesso à ferramenta do PMI PathPro, que representa um quadro de carreira, podendo utilizá-lo para avaliar suas habilidades e se preparar para o mercado, oportunidade de networking nos capítulos PMI e da comunidade de gerenciamento de projetos, acesso on-line para negócios, livros de gestão de projetos e artigos em eReads & Referência, artigos em Knowledge Shelf, escritos por membros e revisados por um painel de profissionais, para ajudá-lo na prática de gerenciamento de projetos de forma mais eficaz, liderança e oportunidades de voluntariado por meio das comunidades do PMI, programa de certificação, programa de pesquisa, standard programs e outras áreas, entre outros.

Para se associar ao PMI, o investimento é de 139 dólares por ano. Já a filiação ao PMI-MG, o valor é 20 dólares, sendo obrigatória a filiação na instituição internacional e regional. A anuidade pode sofrer alterações, se o profissional for estudante ou aposentado. A filiação pode ser feita pelo site da instituição.

Os cursos possuem aulas teóricas e eventos paralelos que ajudam a preparar o profissional para o exame de certificação. Por exemplo, no caso do exame para a certificação PMP, o candidato paga o valor de inscrição de 405 dólares (membros do PMI) ou 555 dólares (não membros do PMI). A prova normalmente é feita em computador, num Centro Prometric e quem agenda é a própria pessoa. Para fazê-la, o gestor de projetos precisa cumprir os pré-requisitos necessários para cada tipo de certificação. São oito certificações diferentes e cada uma possui um pré-requisito a ser cumprido.

Segundo o diretor de Comunicação da PMI-MG, “os cursos preparatórios são direcionados para que as pessoas conheçam as nuances que são cobradas nas provas”. “São aulas bem direcionadas e focadas no entendimento do aluno, dos conceitos, mas principalmente na forma como a prova é estruturada e deve ser realizada”, diz Leonardo Carvalho.

Para ajudar a fixar e incentivar a troca de experiência e informação, o PMI-MG promove eventos que ajudam a difundir a informação e a troca de experiência entre os associados e outros profissionais de Gestão de Projetos de diversos lugares do Brasil.