Líder goleia fora, Galo tropeça nos próprios erros ao empatar com lanterna, Cruzeiro vence mais uma e Vasco bate o Fla, de novo

0
359

por Nilton Ramos*

Uma boa rodada no fim de semana para as torcidas do Corinthians, Vasco, Palmeiras e do Cruzeiro.

Pior para  os atleticanos, flamenguistas e são-paulinos.

No sábado, Fluminense fez 2 a 0 sobre o Goiás, no Maracanã.  O Grêmio fez 3 a 1 no Avaí, em Porto Alegre.

No domingo pela manhã, o Santos, embalado, fez 3 a 1 no Internacional, na Vila Belmiro. Já a Ponte Preta, mesmo jogando na Arena da Baixada  foi melhor que o Atlético ao bater o time da casa por 2 a 1.

Nos jogos das 16h, o Corinthians deu importante passo rumo à conquista do Campeonato Brasileiro da Série A, ao marcar 3 a 1 na Arena Orlando Scarpelli, desbancando o Figueirense em seus próprios domínios.

Os ‘loucos’ comemoraram  o tropeço do vice-líder Atlético, que  também jogando na casa do adversário tropeçou nas próprias pernas, ao empatar em 2 a 2 com o lanterna do certame, o Joinville.

Com a vitória do time paulista, e o tropeço do Galo Bicudo, o Corinthians abriu sete pontos sobre os mineiros, que passam a enfrentar uma situação difícil na disputa do título de campeão da temporada.

No clássico da rodada, entre Flamengo e Vasco, no Maracanã, o time mosqueteiro encheu sua sofrida torcida de esperança, ao bater o rubro-negro por 2 a 1, e engatar uma boa sequência de vitórias para fugir da degola;  diferente dos urubus, que chegaram à quinta partida sem vitória.

No Morumbi, com o mando de campo do São Paulo, o erro do experiente goleiro Rogério Ceni, na saída de bola, cedeu o empate  ao Palmeiras, no clássico paulista.

O resultado tirou o Tricolor do ‘G-4’ e levou o Verdão para uma vaga na Libertadores, resultado muito comemorado pelos torcedores do porco.

No Mineirão, o Cruzeiro fez alegria da sua torcida, ao passar pelo Coritiba com 2 gols a 0. O Sport recebeu em Recife a Chapecoense, e fez logo 3 a 0 no time catarinense.

EMPATE COM SABOR DE DERROTA – Não que eu seja pessimista. Sou realista, mas acima de tudo confiante no trabalho e que com  dedicação e disciplina, alcançamos o que miramos.

E sei que o empenho e a vontade de superar os desafios, aliados à seriedade e organização, mais respeito tático são bases para que um time que almeja o título siga vencendo, na busca do primeiro lugar.

Empatar em 2 a 2 com o fraco Joinville em Santa Catarina é decepcionante, não que a equipe da casa não mereça respeito.

O argentino Dátolo, vítima da violência em campo deixou o jogo mais cedo. Foto: Site Oficial do Atlético.
O argentino Dátolo, vítima da violência em campo deixou o jogo mais cedo em Santa Catarina. Foto: Site Oficial do Atlético.

O tropeço gera consequências; entre elas, o desânimo ao grupo que daqui por diante, mesmo que matematicamente seja possível, coloca o Galo Bicudo distante do líder Corinthians, que fez 3 a 1 no Figueirense, também fora de São Paulo.

Dátolo completou 100 jogos com a camisa alvinegra. Foto: Site Oficial do Atlético.
Dátolo completou 100 jogos com a camisa alvinegra na partida contra o Joinville. Foto: Site Oficial do Atlético.

Resta ao Atlético, pelo menos, se manter no ‘G-4’ para buscar uma das vagas na Libertadores/2016.

FICHA TÉCNICA DE JOINVILLE 2 x 2 ATLÉTICO
Motivo:
 Campeonato Brasileiro – 28ª rodada
Data: 27/09/2015
Estádio: Arena Joinville
Cidade: Joinville [SC]
Gols: Luan [51’], Kempes [61’], Thiago Ribeiro [81’], William Popp [82’]
Árbitro: Raphael Claus [Fifa/SP]
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis [Asp.Fifa/SP] e Carlos Augusto Nogueira Júnior [CBF/SP].
Cartões amarelos: Jemerson, Douglas Santos [Atlético]; Bruno Aguiar, Rogério (Joinville]

Joinville
Agenor; Ratinho, Bruno Aguiar, Guti e Rogério; Kadu [Mário Sérgio], Anselmo, Marcelinho Paraíba [Fernando Viana] e Lucas Crispim; Edgar Júnio [William Popp] e Kempes. Técnico:Paulo César Gusmão.

Atlético
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca [Josué], Leandro Donizete, Dátolo [Carlos] e Giovanni Augusto; Luan e Lucas Pratto [Thiago Ribeiro]. Técnico: Levir Culpi.

CRUZEIRO EMBALA COM MANO – Desde a demissão do treinador Vanderlei Luxemburgo, e a chegada do técnico Mano Menezes, que estava desempregado há mais de um ano, a contratação do novo comandante celeste deu novo alento ao grupo, e ânimo à torcida do time da Toca da Raposa.

O ala direito, Ceará, marcou um golaço para o Cruzeiro ainda no primeiro tempo. Foto: Washington Alves/Light Press.
O ala direito, Ceará, marcou um golaço para o Cruzeiro ainda no primeiro tempo. Foto: Washington Alves/Light Press.

Conscientes que as chances de tentar uma classificação para a Copa Sul-Americana não é das mais fáceis, todos ficarão satisfeitos com a permanência do time no grupo de elite do Futebol brasileiro.

A raposa ainda tem riscos de entrar no ‘Z-4’ e para desespero de sua torcida, amargar uma Segunda Divisão. Por isso, quanto mais distante da parte de baixo da tabela, melhor.

Torcida azul celeste não abandona seu time, e contagia jogadores que tem retribuído em campo. Foto: Washington Alves/Light Press.
Torcida azul celeste não abandona seu time, e contagia jogadores que tem retribuído em campo. Foto: Washington Alves/Light Press.

Por isso a vitória de 2 a 0 sobre o Coritiba no Mineirão foi muito valorizada e comemorada por todos, e de quebra, o tropeço do arquirrival no empate com o Joinville, e a vitória do Corinthians sobre o Figueirense, que abriu sete pontos sobre o vice-líder Atlético não foram desprezados.

FICHA TÉCNICA DE CRUZEIRO 2 X 0 CORITIBA

Motivo: 28ª rodada do Campeonato Brasileiro

Data: 27/09/2015

Local: Mineirão, em Belo Horizonte, MG

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza [SP]

Assistentes: Cleriston Clay Rios [SE] e Fabiano da Silva Ramires [ES] Público: 22.897 pagantes

Renda: R$593.675,00
Gols: Ceará, aos 21 minutos do primeiro tempo, e Willian, aos 20 minutos do segundo tempo.
Cruzeiro:
Fábio; Ceará [Fabiano], Manoel, Paulo André e Fabrício; Henrique, Charles, Ariel Cabral e Alisson; Willian [Júlio Baptista] e Allano [Douglas Grolli]. Técnico: Mano Menezes.
Coritiba: 
Wilson; Leandro Silva [Evandro], Walisson, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Juan, Cáceres [Thiago Galhardo] e Esquerdinha [Marco Aurélio]; Rafhael Lucas e Guilherme Parede. Técnico: Ney Franco.

Cartão amarelo: João Paulo [Coritiba].

Cartões vermelhos: Paulo André [Cruzeiro] e Juninho [Coritiba].

 

Compartilhe