Hospital Márcio Cunha é destaque internacional para a Saúde em Minas

0
390

Hospital fundado pela Usiminas e administrado pela Fundação São Francisco Xavier, em Ipatinga, entrará para o seleto grupo dos seis hospitais do país certificados pela norma do governo dos Estados Unidos

A região do Vale do Aço conquistou um diferencial importante na prestação de serviços de saúde para clientes do plano de saúde da Usiminas e pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Exemplo de excelência em assistência e em gestão no Leste do Estado, o Hospital Márcio Cunha, em Ipatinga, foi recomendado na última sexta, 31, pela líder mundial em certificações Det Norske Veritas e Germanischer Lloyd (DNV-GL) para receber a certificação da norma de acreditação hospitalar formalmente reconhecida pelo Departamento de Saúde dos Estados Unidos, a National Integrated Accreditation for Healthcare Organizations (NIAHO). A certificação deverá ainda ser referendada pelo International Healthcare Committee da DNV-GL, na sede da empresa na Noruega.

Desenvolvida a partir de padrões norte-americanos de segurança assistencial e de infraestrutura, a NIAHO – que no Brasil é também conhecida como DIAS (DNV International Accreditation Standard) – exigiu da instituição investimento, capacitação e preparo de todas as suas equipes ao longo dos últimos anos aplicados efetivamente na prática. Por quatro dias, auditores brasileiros e norte-americano da DNV-GL checaram os processos de gestão administrativos e assistenciais e a estrutura física das três unidades do Hospital Márcio Cunha.

Com base na chamada metodologia Tracer – que consiste em percorrer o caminho do paciente, desde a sua entrada até a alta para analisar as unidades e os processos pelos quais ele foi submetido no hospital – os avaliadores selecionaram 48 prontuários baseado em critérios específicos. A partir das evoluções clínicas registradas, todos e quaisquer procedimentos realizados foram reavaliados sob a ótica da segurança, tanto para a saúde do paciente, como também para acompanhantes e profissionais envolvidos. Isso inclui, por exemplo, desde a avaliação do trabalho de médicos e da equipe multidisciplinar em UTIs, Centro Cirúrgicos, leitos de Internação, setor de Hemodiálise e Transplantes, Maternidade e Pronto-Socorro; passando pela checagem in loco de setores e processos logísticos de apoio, como a rastreabilidade de medicamentos da Farmácia à administração no paciente, laboratórios, exames, entre outros. Foi avaliada também a gestão do ambiente físico, que inclui inspeções nas áreas de utilidades (como sistemas elétrico, hidráulico e de ar condicionado), na gestão de produtos perigosos, no controle de acessos, na infraestrutura dos prédios, na gestão de equipamentos e nos sistemas de proteção à vida, que incluem a evacuação dos prédios em caso de sinistro, a funcionalidade dos alarmes e dos equipamentos de combate a incêndios; além de itens como acessibilidade, sinalização e planos de contingência para atendimento a catástrofes.

Para o auditor líder da DNV-GL, Walter Rose, as conclusões preliminares, antes da entrega relatório final nas próximas semanas, superaram as expectativas. “Vocês fizeram um trabalho excepcionalmente bom. Estou feliz em dizer que não foi encontrada nenhuma grande não-conformidade, relativa a um grande problema de processo ou sistema. Às vezes, é possível se sair bem e ter uma atitude deficiente. Ou se pode fazer tão bem como o Hospital Márcio e ter uma atitude positiva. O relacionamento entre as pessoas é um dos pontos de destaque. Da Direção às equipes, todos estão focados na melhoria contínua e na segurança do paciente”, destacou.

“A certificação NIAHO/DIAS é o resultado do envolvimento e da determinação dos nossos profissionais. Foi meio dessa busca pela certificação que conseguimos fortalecer padrões, cuidados assistenciais com os nossos pacientes, o processo de gestão administrativo e a nossa imagem institucional. Muitas melhorias foram realizadas no último ano. E agora chegamos com êxito ao patamar que tanto almejamos e que vamos manter daqui por diante. Essa busca constante pelo fortalecimento da sustentabilidade da Fundação garante maior produtividade, mais segurança e mais qualidade na assistência médico-hospitalar aos nossos clientes”, destaca Luís Márcio Araújo Ramos, diretor executivo da Fundação São Francisco Xavier (FSFX), instituição braço social da Usiminas nas áreas de saúde e educação e responsável pela administração do Hospital.

Construído pela Usiminas, em 1965, o Hospital Márcio Cunha possui duas modernas unidades que contemplam 527 leitos e uma terceira Unidade de Oncologia, todas referência na prestação de serviços e em diversos procedimentos de alta complexidade para 800 mil habitantes de 35 municípios do Leste de Minas.

 

Referência nacional

Conquistar uma das mais importantes certificações internacionais significa um diferencial para hospitais brasileiros que mantêm uma gestão assistencial madura e consolidada. Isso porque somente as instituições que já possuem a certificação da Organização Nacional de Acreditação (ONA) em Nível de Excelência (Nível 3) estão aptas para receber a certificação internacional da NIAHO/DIAS. Em 2003, o Hospital Márcio Cunha foi a primeira entidade hospitalar do país a obter o certificado máximo da ONA. Agora, se junta ao seleto grupo dos seis hospitais brasileiros com o selo de qualidade e segurança da NIAHO/DIAS, ao lado dos mineiros Mater Dei e Felício Rocho.

O Brasil possui atualmente 6.846 hospitais, dos quais 207 possuem a certificação da ONA; e apenas pouco mais de 50 contam com uma das três certificações dos Estados Unidos e Canadá mais difundidas na área da Saúde (NIAHO/DIAS, Joint Commission e Acreditação Canadense).

Compartilhe