HMC reforça a importância da amamentação

0
589
Alimento imprescindível para o recém nascido, o leite materno é o tema central nas orientações às mães da Maternidade do HMC durante todo o ano, em especial nas palestras da Semana Mundial da Amamentação

IPATINGA – Com a chegada do mês de agosto e da comemoração da Semana Mundial da Amamentação, o Hospital Márcio Cunha reforça a importância do leite materno e chama atenção das mulheres e também de seus companheiros e familiares para os benefícios da amamentação para a saúde do bebê e da mamãe.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), cerca de seis milhões de crianças são salvas todos os anos graças ao aumento das taxas de amamentação exclusiva. A recomendação da OMS é que toda criança seja alimentada exclusivamente com leite materno nos primeiros seis meses de vida, isto é, sem água, chá, sucos, sopas ou papinhas. Depois disso, outros alimentos devem ser incluídos, mas a orientação é que a amamentação seja mantida até que a criança complete dois anos de idade.

“O leite materno é uma alimento imprescindível para o recém nascido. Ele é muito mais que um alimento, ele protege, nutre da melhor maneira, contribui para a prevenção de infecções e fortalece o vínculo entre mãe e filho, trazendo benefícios em longo prazo”, explica a médica pediatra Vera Gaspar Venâncio.

 

Programação especial

Na Maternidade do HMC, além do trabalho com orientações individuais e em grupo às mães sobre os cuidados com os bebês durante todo o ano, a equipe preparou uma programação especial para as duas primeiras semanas de agosto. Um ciclo de palestras educativas de médicos e enfermeiros com mães, pais e acompanhantes abordam assuntos referentes à importância do aleitamento materno, tais como mães que trabalham fora, técnicas de amamentação, aspectos emocionais na maternidade e o vínculo entre mãe e filho nessa fase

Para a mãe de primeira viagem Milza Rosa Nolasco, participar de uma das palestras, com a médica pediatra Catarina Amorim, foi essencial para aprender mais e esclarecer dúvidas. “A equipe do hospital está me ajudando muito e me atendeu super bem. Tive muita dificuldade para amamentar, é o meu primeiro filho e isso vai fazer muita diferença, pois não tenho experiência. Elas estão me ensinando praticamente tudo sobre os cuidados com o bebê, banho, amamentação. Vou levar e aproveitar toda a orientação que me dão aqui.”

Além de ser considerado o alimento mais completo para o bebê e de conter todos os nutrientes necessários para o correto desenvolvimento da criança, o leite materno, e junto a ele, o ato de amamentar, apresenta também benefícios para a saúde da mãe. “Logo após o parto, a amamentação favorece a contração uterina e o retorno do útero ao tamanho normal, reduzindo o risco de complicações hemorrágicas pós-parto e anemias. Além disso, protege contra a osteoporose, facilita o retorno do peso de antes da gestação, reduz o risco de câncer de mama, de ovário e de útero”, destaca Vera Gaspar.

Para uma amamentação bem sucedida, a médica destaca que o aleitamento deve ser estimulado e a mãe precisa de apoio para compreender o valor do leite materno, que é considerado a primeira imunização da criança. “Ainda não há substituto para o leite materno. A tecnologia já favoreceu o avanço de diversas fórmulas. Mas ainda não conseguiu reproduzir os benefícios que o leite possui. Todas as mães devem ter a oportunidade de serem apoiadas para que amamentem e proporcionem ao filho o alimento que vai ser um diferencial na proteção imunológica, na saúde e em especial uma ligação afetiva entre mãe e filho”, enfatiza a pediatra.