A maioria das pessoas que vive lutando com a balança e desiste das dietas – ou volta a engordar – depois de algum tempo, observo que elas tem algo em comum: não sabem pensar como uma pessoa magra. Até mesmo as que se submetem às cirurgias bariátricas, elas também podem passar por um processo difícil de readaptação após o procedimento, já que não se prepararam emocionalmente para a mudança do corpo e continuam pensando como pessoas gordas com freqüência pensam.

Quando as pessoas descobrem a forma ideal de fazer dieta ou de mudar hábitos antigos, percebem os vários benefícios de ter um corpo mais magro: mais saúde, mais energia, mais autoconfiança, mais autoestima, menos dores, menos desconfortos e por aí vai.

Veja algumas dicas fundamentais pra quem pretende definitivamente aprender a estar magro. Isso mesmo, estar. Pois, se voltar a ter antigos hábitos inadequados, voltará a engordar.

1 – Não inicie uma dieta antes de se preparar para ela! 

Isso pode levar tempo e seu treinamento de autocontrole começa aqui, sabendo esperar o momento certo para começar. Primeiro passo, registre em um caderno ou no bloco de notas do seu celular ou tablet as vantagens de emagrecer. Deixe em um local onde você tenha acesso com facilidade para ver diariamente. Há outras estratégias também muito efetivas (se quiser saber mais, te enviarei por e-mail um e-book gratuito que preparei pra ajudar meus clientes no consultório).

2 – Não tenha pressa!

Quantos anos você levou para acumular 40 quilos? Você não vai emagrecer 10 quilos em uma semana de forma segura e sem voltar a engordar ou sem ficar com deficiência de algum componente importante para o organismo. Além disso, mesmo que consiga, provavelmente, voltará a ganhar todo o peso que perdeu e mais um pouco, ou muito. Treine Paciência!

3 – Aprenda a substituir o Imediatismo pelo Autocontrole!

O ato de comer não é automático, você pode aprender a ficar no controle. Isso é uma questão de treino. Não acredite nas dietas milagrosas ou em programas que prometem resultados rápidos e milagrosos. Acredite em trabalho persistente e diário, sem pressa e com muito foco.

4 – Elimine o padrão de pensamento “Tudo ou Nada”

Por exemplo: “ou faço dieta sem cometer nenhum deslize ou desisto, senão estarei trapaceando”. Elimine este pensamento! Falhar é compreensível e comum. Isso não representa o fim, cair em algumas tentações faz parte do processo. Retome de onde começou.

5 – Aprenda a diferenciar Objetivo de Metas

Tenha um objetivo (o que deseja alcançar a longo prazo) e estabeleça pequenas metas (o objetivo quebrado em pequenas e razoáveis etapas) diárias. Isso torna visualmente mais palpável o que você busca alcançar.

6 – Entenda que Fome, Vontade de comer e Desejo incontrolável de comer são coisas bem diferentes.

Saber diferenciá-los te ajudará a questionar seus pensamentos em relação à comida e fazer escolhas mais adequadas em direção ao seu objetivo.

7 – Questione os Pensamentos Sabotadores! 

São pensamentos do tipo “… tive um dia difícil, eu mereço; … é uma comemoração, vai ser só hoje; … irá tudo para o lixo, não podemos desperdiçar; … eu quero tanto, tenho direito; … não vai fazer diferença, é só um pouquinho.” Pensamentos Sabotares minam sua autoconfiança. Questione esses pensamentos! Responder a eles é uma habilidade que pode ser usada pela vida inteira para manter a perda de peso, sem contar que, ao fazer isso, você estará treinando seu autocontrole em outras situações também.

8 – Não se vitimize! Responsabilize-se pelas consequências das suas escolhas. 

Você se sente injustiçado por não poder comer TUDO o que quiser como uma pessoa magra faz? Esqueça! É exatamente o contrário. Na maioria das vezes, as pessoas magras só são magras por que fazem o contrário do que você faz. Elas entendem que se escolherem comer descontroladamente, sem pensar nas consequências, também terão de lidar com o excesso de peso. As pessoas magras geralmente estão mais treinadas em escolher por esperar pelas consequências a longo prazo ao prazer imediato que a comida pode proporcionar.

9 – Escolha estar acompanhado por pessoas que tenham hábitos saudáveis. 

Você já observou como as pessoas que te cercam influenciam na sua vida e vice-versa? Se você pretende passar em um concurso, por exemplo, ao se juntar a grupos de estudos ou frequentar cursinhos específicos pra isso, sua probabilidade de se engajar no seu objetivo e passar na prova aumenta, certo? Pense em todas as vezes que você pretendia fazer algo e juntou-se a pessoas com ideais semelhantes, o quanto isso aumentou suas chances de ser bem sucedido no seu projeto? Da mesma forma, se você deseja de fato mudar hábitos e ter um estilo de vida mais saudável e estar mais feliz com seu próprio corpo, aproxime-se de pessoas que frequentam academias, que optam por alimentos mais adequados, que não sejam radicais mas que tenham disciplina, que pensam e comportam-se como “magro”. E, principalmente, que fazem tudo isso e estejam felizes por agirem assim. Escolha seus modelos.

Lembre-se: se todas as suas tentativas de perder peso foram fracassadas e você voltou a engordar, mude as estratégias para ter resultados diferentes.

* As dicas acima não substituem consultas com profissionais médicos, nutricionistas, profissionais da educação física, entre outros.

** Para receber mais dicas sobre o assunto deste artigo, envie um email para contato@janekarenina.com e coloque no assunto; dicas ’4EverFit’.

visite http://www.janekarenina.com

Compartilhe