Em vídeo confuso, Thalles Roberto sugere que “há tempo” de sonegar impostos; Entenda

0
318

O cantor Thalles Roberto atraiu para si uma nova onda de questionamentos e críticas ao publicar um vídeo em que versava sobre “o tempo certo” das coisas, usando como base, uma passagem do livro de Eclesiastes.

“Às vezes, nós queremos fazer uma coisa que não está no tempo dela, e aí dá errado. Não era tempo de casar, casou, deu errado. Não era tempo de agradar, agradou, deu errado. Não era tempo de admitir, admitiu, contratou alguém, tá errado. Não era tempo de mandar embora, mandou, errou. Não era tempo de viajar, viajou, aconteceu um acidente, alguma coisa… Não era tempo de namorar, namorou, deu errado, engravidou, foi problema para a família… Não era tempo de tantas coisas! Não era tempo de sonegar imposto, sonegou, e hoje está sofrendo dificuldade… Às vezes, nós erramos o tempo”, afirma o cantor no vídeo.

Imediatamente, as redes sociais ferveram com a declaração confusa do cantor: “Existe ‘tempo de sonegar imposto?’ […] Muitos não conhecem a Bíblia e ao ouvirem isto de uma pessoa de destaque podem absorver as palavras. Lamentável!”, comentou o colunista do Gospel+, Paulo Teixeira, em sua página no Facebook.

O vídeo, que recebeu milhares de visualizações e compartilhamentos, deu origem a memes com críticas à fala de Thalles:

[mom_video type=”youtube” id=”https://youtu.be/qZmfwOAW_Rc”]

Polêmicas

O cantor vem se envolvendo em polêmicas ao longo dos últimos meses. Mais recentemente classificou como “fariseus” aqueles que o criticam pela forma como conduz sua carreira.

No lançamento do álbum “As Canções Que Eu Canto Pra Ela” – um disco romântico que gravou em homenagem à sua esposa – Thalles foi criticado porque teria se afastado do modelo tradicional do gospel.

Antes, o artista já havia entrado na mira dos formadores de opinião por lançar uma Bíblia com seu nome na capa, em parceria com a Sociedade Bíblica do Brasil e vendendo-a por um valor considerado alto para o alegado público-alvo, os jovens.

Compartilhe