Déficit carcerário e corrupção são estopins para rebelião e ações organizadas em Ipatinga

0
476

DA REDAÇÃO – Na madrugada de hoje uma onde organizada de criminosos espalhou Pânico e terror em Ipatinga, principal cidade da Região Metropolitana do Vale do Aço.

Criminosos ainda não identificados pelas polícias Civil e Militar abordaram os ônibus da empresa de transporte público, Autotrans. Na ocasião, ordenaram que todos os passageiros, motorista e cobrador deixassem o interior dos carros e em seguida atearam fogo em pelo menos três veículos.

Presos do CERESP ordenam ataque a ônibus coletivos para chamar a "atenção"das autorides
Presos do CERESP ordenam ataque a ônibus coletivos para chamar a “atenção”das autorides

TERROR NA MADRUGADA – A onda de violência e retaliação foi ordenada de dentro do Ceresp [Centro de Remanejamento do Sistema Prisional] localizado no centro de Ipatinga, por volta de 2h da madrugada.

A tese é provada materialmente através de uma mensagem que partiu de um detento do Ceresp, via telefone móvel:

Ontem vieram uma visão dos manos que estão no presídio, morou? O bagulho lá tá difícil. Lá tá sem espaço, tá superlotado. Tem gente aí, tá ligado, que está esperando julgamento há mais de três anos, morou, tio? Eles estão lá dentro, no sofrimento, bebendo água quente, morou? E outra coisa: tem muita gente aí que tá pra sair o benefício e o processo tá lento pra caralho, meu. E só pondo gente lá dentro, não tem transferência de preso, nada. Morou?
O bagulho é o seguinte: os irmãos deu […] [incompressível] e vai começar a explodir Ipatinga, morou? Já começou metendo fogo nos busão em vários bairros de Ipatinga, morou tio? E o bagulho é o seguinte, vamos repassar esse áudio aí pra ver se chega no ouvido de algum político ou do governo, morou? E vê o que pode fazer pros mano lá dentro, porque vai começar a morrer gente, vai começar a ter toque de recolher, vai começar a fechar estabelecimento comercial, morou, tio? O bagulho tá muito sério, irmão. Então, passa esse áudio pra geral, quem tiver conhecimento desta treta, pra ver se chega até o governo esse papo, morou, mano? Senão vai morrer gente em Ipatinga aí, irmão, na moral.’

 

Temendo colocar a vida dos seus funcionários, dos usuários e o prejuízo patrimonial, a direção da Autotrans chegou a reduzir drasticamente a frota nas ruas de Ipatinga, até que a prefeita Cecília Ferramenta [PT] se manifestasse.

Aqueles coletivos que seguem seu itinerário o fazem com escolta de viaturas da Polícia Militar de Minas Gerais.

A direção da empresa exploradora dos serviços públicos de transporte na cidade ainda não revelou números exatos dos prejuízos, envolvendo os veículos destruídos e o que a empresa deixou de faturar com a suspensão parcial das atividades.

Procurada, a Prefeitura de Ipatinga emitiu uma nota oficial:

‘A Prefeitura Municipal de Ipatinga, face aos incidentes registrados na noite de ontem e madrugada desta sexta-feira, que levaram à paralisação temporária do serviço de transporte coletivo na cidade, pela empresa concessionária, vem a público informar:

– A Prefeitura de Ipatinga tomou a iniciativa de se reunir com o comando do 14º Batalhão e da direção empresa concessionária, para que o transporte coletivo na cidade fosse retomado, garantindo a manutenção desse serviço essencial à população;

– Ainda pela manhã, o sistema de transporte coletivo voltou a operar, seguindo diretrizes acordadas nesta reunião, visando garantir a segurança dos usuários e dos trabalhadores no transporte coletivo;


– A prefeita Cecília Ferramenta mantém contatos com o comandande-geral da PMMG, Coronel Marco Antônio Badaró Bianchini, e com o Governo do Estado, e acompanha as providências que estão sendo tomadas para que ocorrências dessa natureza não voltem acontecer no município.’

 

SUPERLOTAÇÃO – Os detentos no Ceresp reclamam a superlotação do lugar. As péssimas condições físicas do prédio que abriga provisoriamente os presos provisórios e até os apenados.

O movimento também deixa transparecer nitidamente casos de corrupção na unidade prisional temporária, com a facilitação da entrada de aparelhos de telefone móvel, drogas e armas na carceragem.

De imediato, a Secretaria Estadual de Segurança Pública determinou o afastamento do diretor do Ceresp, Alexandre Rabelo, que deixou o cargo sem falar com a imprensa.

Adão dos Anjos foi anunciado como diretor provisório do Ceresp ///Foto Wellington Fred
Adão dos Anjos foi anunciado como diretor provisório do Ceresp ///Foto Wellington Fred

Em seguida, o experiente e diretor da penitenciária ‘Dênio Moreira de Carvalho’, em Ipaba, Adão dos Anjos foi anunciado como diretor provisório do Ceresp. 

 

Compartilhe