Comerciários de Ipatinga terão reajuste de 6.7%

0
421
Os comerciários de Ipatinga terão reajuste salarial de 6.75% na data-base de 1° de outubro. O aumento foi definido no final da tarde dessa sexta-feira (24), na sede do Sindicato dos Empregados no Comércio de Ipatinga (Seci), em reunião dos representantes laborais com a Comissão de Negociação do Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista de Bens e Serviços (Sindcomércio) do Vale do Aço. Ainda ficou decidido que os salários dos empregados serão corrigidos em 2.15% a partir de janeiro. “Prevaleceu o bom senso entre as partes patronal e laboral, uma vez que o índice concedido – após intensas e calorosas rodadas de negociações – está de acordo com a realidade da economia”, avalia José Maria Facundes, presidente do Sindcomércio.
 

Facundes lembra que a previsão de aumento do salário mínimo é de 8.85% em janeiro. “O Projeto de Lei Orçamentária nacional já cravou o salário mínimo em R$ 788,06 a partir de 2015. De certa maneira, essa definição do Governo Federal balizou as nossas negociações, pois o salário comercial de nossa região praticamente se equipara ao mínimo”, explica o dirigente sindical.

 

O presidente do Sindcomércio afirma que o reajuste concedido aos comerciários também foi baseado no INPC (Índice Nacional de Preço ao Consumidor). “O INPC é a correção salarial calculada pelo IBGE, sem o chamado ‘ganho real’. Então os 6.75% nos salários de novembro, mais o 2.15% em janeiro, condiz com os parâmetros econômicos e com o que está sendo ou será concedido na maioria das negociações trabalhistas na região e em Minas Gerais”, pontua.

 
As negociações 
 
Iniciadas na 1ª quinzena de setembro após o Seci enviar ao sindicato patronal a pauta de reivindicação salarial 2014, as negociações para definir o aumento dos empregados contaram com a participação efetiva de comerciantes de segmentos diversos de Ipatinga. “O reajuste dado aos comerciários teve o aval dos comerciantes, pois foram várias reuniões até chegarmos a um percentual aceitável. Além dos representantes do Sindcomércio, uma Comissão de Negociação escolhida e formada pelos empresários também ajudou nos embates com o Seci”, revela José Maria Facundes.
 

Por último, o dirigente sindical revela que o pedido inicial do sindicato laboral era de 15%. “Houve flexibilidade e o Seci entendeu o momento econômico pelo qual a região passa. O que esperamos agora é que os comerciários estejam motivados e nos ajudem a fazer bons negócios para o Natal, uma vez que a sobrevivência de nossas lojas passa diretamente por um bom desempenho neste final de ano”, concluiu José Maria Facundes. Com o aumento, o salário comercial passa para R$ 825.

 

Compartilhe