Brasil tem profissionais em lavagem de dinheiro, diz MPF

0
283

São Paulo – Após deflagrada mais uma fase da Operação Lava Jato, o procurador do Ministério Público Federal Carlos Fernando dos Santos Lima afirmou que o Brasil tem “profissionais em lavagem de dinheiro”.

A 14ª fase da operação prendeu nesta quinta-feira o presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques Azevedo.

“Nós temos profissionais hoje no Brasil de lavagem de dinheiro, e as empresas têm as pessoas de sua confiança. Podemos dizer que Bernardo Freiburghaus fazia esse trabalho para a Odebrecht, assim como o Alberto Youssef fazia para a Camargo Corrêa, ou Fernando Baiano para a Andrade Gutierrez. Isso é uma questão pura e simples de negócio”, disse o procurador em entrevista coletiva.

Ainda segundo o procurador, as empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez eram mais “sofisticadas” na hora de pagar propina a funcionários da Petrobras, e faziam os depósitos em contas no exterior.

A Lava Jato investiga esquema de corrupção e desvio de dinheiro envolvendo a Petrobras e empresas privadas, dentre elas as maiores empreiteiras do país.

Batizada de Erga Omnes (que significa “vale para todos”), a 14ª fase da Operação Lava Jato foi deflagrada nesta quinta-feira em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Policiais cumprem 59 mandados, sendo 38 mandados de busca e apreensão, 9 mandados de condução coercitiva, 8 mandados de prisão preventiva e 4 mandados de prisão temporária. O alvo nesta ação são empresas Odebrecht e Andrade Gutierrez.

 

Fonte: Exame

Compartilhe