O Pulso Ainda Pulsa #SentaQueLaVemHistoria

0
263

Eu voltei e agora é pra ficar! Que saudades enorme eu estava, sabiam?

Gente do céu, a Coach aqui reuniu cada historia pra contar nesses 6 meses que passei sem escrever. Em primeiro quero me desculpar com vocês, entre prioridades da vida, infelizmente esta coluna acabou ficando em segundo plano.

Sim, senti saudades porém m sempre valido os aprendizados e cada vez mais tenho aprendido o quanto a ORGANIZAÇÃO DE TEMPO faz diferença em nossas vidas.

Buenas, #SentaQueLaVemHistoria.

Como todos sabem, sou Crossfiteira viciada. Descobri no esporte minha paixão pela vida e por mim e mesmo depois de quase três anos de pratica, ainda tenho muitos aprendizados – sobre rotina, corpo e dia a dia. Sabem, ha praticamente um mês atras eu lesionei meu pulso (dia 27/01/2018 – esta la no insta @sheilamachadooficial) e desde então tenho sentido certo desconforto, porem fui me adaptando.

E assim. adaptando-me passaram praticamente 30 dias. Neste exato momento estou internada no Sírio, vim para exames de rotina e “BUM”: entre algumas coisinhas e outras, surgiu o pulso e a fratura grave que ocorreu. De acordo o medico eu tive muita sorte, pois meu corpo compreendeu que eu utilizo muito a região fraturada (snatchs, jerks, pul ups – ainda não os sei fazer com perfeição mas estamos no caminho) e por isso mesmo eu tenho mais cartilagem que uma pessoa normal.

Agora eis a minha confissão: poxa vida, quanto tempo me adaptando ao incomodo, ao inconveniente. Quantos dias sentindo dois desnecessária por querer me manter forte, p[or querer demonstrar que estou bem… E mais; quantas vezes isso deve ocorrer em meu dia a dia, sem que eu perceba – somente me adapte?

Como eu acredito que aquilo que curamos em nos, curamos no mundo, trouxe para vocês esta reflexão que para mim foi de grande valia: O que podemos ter, ser ou fazer para vivermos nossas reais potencialidades, sem que exista um esforço descabido, um investimento energético desmedido?

Quantas sao as situações diárias que você está se adaptando e simplesmente vivendo; como se não existissem mas na verdade estão ali, latejando, doendo, incomodando e você, por querer demonstrar fortaleza ou sei la o que, não da o braço a torcer e ao invés de adentrar em um movimento de cura, adentra em um movimento de destruição?

Para esta coach aqui que vos escreve este sinal (e alguns outros que apareceram) só se mostrou presente por isso: para me CONSCIENTIZAR. Afinal, quem sou eu? Onde quero estar? O que eu tenho feito para VERDADEIRAMENTE realizar meus sonhos?

À mim, valeu o questionamento e as respostas em seu tempo tem surgido. E contigo? Reverbera em ti o sentido que me faz sentir? Se sim, me conta. Através de você, sei mais de mim e assim, alimentamos essa enorme corrente do bem na qual eu ACREDITO estarmos todos ligados.

 

Beijos da Coach Sheìla Machado