Ocitocina – O Hormônio do Amor 

0
10

Basicamente é um hormônio presente no corpo do homem e da mulher e está intimamente ligada à sensação de prazer, bem estar físico, emocional, e à sensação de segurança e de fidelidade entre o casal.
Produzida no hipotálamo, a ocitocina está associada à produção de dopamina, neurotransmissor responsável pelo controle do “sistema de recompensa”: quanto maior a produção de ocitocina, mais intensa será a síntese de dopamina, ou seja, a vontade de repetir determinada experiência só tende a crescer.

A ocitocina é liberada durante o orgasmo, tanto feminino quanto masculino e seus níveis sobrem, em média 40%.

Porém a ação desse hormônio no cérebro humano vai além das funções reprodutivas. É o hormônio das relações, que torna a pessoa capaz de se doar por outra, de socializar.

No homem, a ocitocina é capaz de deixá-los menos agressivos, mais amáveis, generosos e com comportamentos sociais mais adequados, embora sua atuação seja muitas vezes bloqueada pela ação da testosterona.

A ocitocina também têm um papel importante na amamentação. Quando a mulher dar de mamar ao bebê, a sucção estimula a liberação de mais ocitocina. Esta é naturalmente liberada e o leite flui com maior facilidade, havendo ainda um estreitamento da relação entre mãe e filho(a).